Fisioterapia Ocular no Tratamento do Cansaço Visual

Atualizado: Mar 28

Ao final de um dia de trabalho, muitas pessoas apresentam queixas como cansaço visual, visão dupla, visão borrada, fotofobia (aversão à claridade) e cefaleia (dor de cabeça).

Estes relatos e queixas tornam-se cada vez mais comuns, principalmente, devido ao estilo de vida que levamos, com grandes cargas de trabalho, muitas vezes, com excesso de uso da musculatura extraocular em longos períodos de leitura e utilização de equipamentos eletrônicos próximos aos olhos.

Excluídas questões ligadas a estrutura interna do olho, como os erros de refração ou demais patologias oculares, é provável que a origem dos sintomas esteja na fadiga da musculatura dos olhos.

Esta fadiga tem como resultado a alteração do funcionamento binocular, ou seja, da relação de equilíbrio necessário entre os dois olhos para que seja formada uma imagem única no cérebro. Com isso, podem surgir os sintomas supracitados, além de disfunções como a insuficiência de convergência ou as chamadas heteroforias, que são estrabismos latentes, relacionados ao tônus e ao funcionamento dos músculos extraoculares.

O tratamento fisioterapêutico nestes casos inclui exercícios oculares, terapia manual do aparelho oculomotor, adaptação de ambientes de trabalho, bem como gestão de funções. Um Fisioterapeuta com experiência em Fisioterapia Ocular pode auxiliar no tratamento e no reequilíbrio da funcionalidade da musculatura extraocular.




18 visualizações