top of page

Fisioterapia na Adaptação do Sistema Vestibular

Atualizado: 27 de mai. de 2023

Os mecanismos sensoriais do sistema vestibular, somatossensorial e visual fornecem orientação postural e controle postural e várias estruturas do sistema nervoso central coordenam a integração sensorial.


A recuperação após um episódio de hipofunção vestibular envolve a recuperação celular dos receptores ou neurônios danificados, neuroplasticidade, adaptação da função vestibular residual, substituição de estratégias alternativas para disfunção vestibular e habituação a sintomas irritantes e desagradáveis.


Assim, nem todos os pacientes apresentam recuperação completa ao seu estado anterior e muitas vezes se queixam de vertigem, deficiências na marcha e no equilíbrio, tontura e/ou instabilidade induzidas pelo movimento, dificuldades de foco e visão turva, especialmente em situações que envolvem conflito visuo-vestibular.


A reabilitação vestibular (RV) é um tratamento amplamente aceito para hipofunção vestibular com evidência moderada a forte de eficácia. Os programas de RV visam facilitar a adaptação do sistema vestibular, reduzir a vertigem, aliviar os sintomas relacionados ao movimento e melhorar o controle postural e a estabilidade da marcha.


Além disso, os exercícios de RV alteram a seleção sensorial inadequada de informações somatossensoriais ou visuais, reduzem a ansiedade e a depressão, melhoram a acuidade visual dinâmica, facilitam o retorno às atividades diárias normais e, assim, melhoram a qualidade de vida dos pacientes.


Os programas de RV geralmente são combinados com treinamento de equilíbrio e marcha. Os exercícios de adaptação visam estabilizar a visão durante os movimentos da cabeça e aumentar o ganho do reflexo vestíbulo-ocular (VOR), que é reduzido na hipofunção vestibular.

Os exercícios de habituação visam reduzir os sintomas vertiginosos pela exposição repetida a uma condição estimulante provocada pela diminuição da resposta a esse estímulo específico.


Por fim, os exercícios de substituição envolvem a compensação da função vestibular comprometida por meio de informações visuais e somatossensoriais. Alterações na entrada visual(olhos abertos ou fechados) ou base de suporte (dimensões e qualidade) são incorporadas para melhorar o equilíbrio e o controle postural.


Referências:

Lilios, Andreas et al. Diferentes Modalidades de Reabilitação Vestibular na Hipofunção Vestibular Unilateral: Um Estudo Prospectivo. Otology & Neurotology 44(4):p e246-e255, abril de 2023.

Hall, Courtney D., et al. Vestibular Rehabilitation for Peripheral Vestibular Hypofunction: An Evidence-Based Clinical Practice Guideline. Journal of Neurologic Physical Therapy. v. 40, n. 2, p.124-155, Apr, 2016.






38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page